Disponível em: English (Inglês) | Français (Francês) | Português | Español (Espanhol) |

Uma perna cansada

Nheque! O pedal esquerdo da bicicleta alugada quebrou em Kunming, China, no meio de nosso passeio ciclista de oração. Nosso companheiro de equipe frustrado pedalou lenta e dolorosamente de volta para o hotel. Durante todo o caminho, sua perna esquerda balançou inutilmente, enquanto sua perna direita, exausta, pedalava feito louca.

Essa cena engraçada nos lembrou de um amigo indiano plantador de igrejas que disse: “Você até pode andar de bicicleta com um pedal só, mas é muito mais fácil com os dois.”

Homens e mulheres podem refletir juntos ou o projeto de Deus de governar com justiça ou a perversão do inimigo que aumenta o orgulho e a rebeldia.

Deus criou e encarregou homens e mulheres a se unirem a Ele em seu esforço para proclamar seu reino para todas as nações (Mt 24.14). Deus chama sua criação e comissão de macho e fêmea de “muito bom”. Na batalha cósmica atual, homens e mulheres podem refletir juntos ou o projeto de Deus de governar com justiça ou a perversão do inimigo que aumenta o orgulho e a rebeldia.

Neste artigo, através da lente dos cinco primeiros comandos de Deus, examinaremos as principais tendências da parceria entre homens e mulheres – algumas com benefícios eternos e outras devastadoras. Ao longo do caminho, oferecemos sugestões práticas para honrar a Cristo e beneficiar a sociedade. No final, vemos como Jesus repete os mandamentos de Gênesis 1.28 em Mateus 28.

Os primeiros cinco comandos em Gênesis 1

Deus honrou e abençoou o primeiro homem e a primeira mulher e os deu cinco comandos principais. Aqui encontramos o coração de Deus para abençoar a humanidade e reconhecemos o mandato de longo alcance dEle.

Deus os abençoou e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se“;

encham e subjuguem a terra. Dominem sobre… . . .todo ser vivo” (Gn 1.28).

Claramente, Deus pretendia que tanto o homem quanto a mulher compartilhassem esses comandos/bênçãos porque Deus usou cinco verbos hebraicos, no plural, imperativos. Observe também que Deus usou pronomes plurais abençoando ‘os’ e instruindo a ‘eles’. Deus projetou a parceria entre o masculino e feminino desde o início.

Os verbos hebraicos e seus significados neste verso incluem: Parah (פָרָהSejam frutíferos, Rabah (רָבָה) Multipliquem-se, Male (מָלֵא) Preencham completamente, Kabash (כָּבַשׁ) Subjuguem, Radah (רָדָה) Tenham domínio

Primeiro comando #1: parah פָרָה (Sejam frutíferos)

O primeiro comando de Deus para a humanidade é parah! Deus instruiu o primeiro casal a “desfrutarem um do outro!” e a gerarem pessoas que refletissem a imagem de Deus. Ninguém é tolo o suficiente para pensar que apenas um dos sexos pode realizar a tarefa sozinho. Da mesma forma, na igreja, a intenção de Deus é que tanto homens quanto mulheres sejam discípulos que produzem frutos e que refletem sua imagem.

Benefícios divinos

As mulheres formam cerca de 60% da igreja global e todos os crentes são necessários para fazer discípulos. A igreja chinesa, a que crescia mais rapidamente na época, teve frutos surpreendentes quando irmãos e irmãs trabalhavam, se sacrificavam e sofriam. As equipes de evangelistas mulheres se dispersaram, e o Espírito Santo encorajou tanto homens quanto mulheres a pregarem.[1] Atualmente é a igreja iraniana que cresce mais rapidamente e ela floresceu em um contexto de perseguição. As mulheres estão multiplicando discípulos ao lado dos homens.[2] Na Índia, um movimento decolou com milhares de mulheres equipadas como plantadoras de igrejas ao lado de homens, produzindo dezenas de milhares de novos discípulos.[3]

Devastações demoníacas

O inimigo trabalha para impedir que homens e mulheres produzam frutos, abortando a vida, corrompendo o casamento e desencorajando o discipulado. O aborto é o maior genocídio que já afetou a humanidade. Anualmente, mais de 40 milhões de bebês morrem.[4] O mundo registra 125 mil abortos por dia.[5] O divórcio traz a divisão. Com a recente pandemia da COVID-19, a taxa de divórcio aumentou 34% nos EUA.[6] Matar crianças antes de seu nascimento e dilacerar famílias reduz os frutos físicos, mas o inimigo quer, mais que tudo, limitar os frutos espirituais. A pesquisa Barna aponta que menos da metade dos cristãos nos Estados Unidos se sentem obrigados a compartilhar sua fé, e ainda menos que isso fazem discípulos.[7]

Para sermos frutíferos contra os esquemas do inimigo, tanto homens quanto mulheres podem:

  • Promover a vida e a verdade: defender aqueles que ainda não nasceram, ajudar as crianças em risco, adotar ou tornar-se guardião temporário. Se recusar a acreditar na mentira de que o aborto é um “direito da mulher” ou que as crianças sobrecarregam o planeta.
  • Tornar-se fazedor de discípulos: desenvolver seus conhecimentos e habilidades. Treinar homens e mulheres para compartilhar e defender sua fé.

Segundo Comando #2: rabah רָבָה (multipliquem-se)

O segundo comando de Deus é rabah! Este imperativo significa que homens e mulheres devem espalhar a vida abundante de Deus rapidamente (multiplicar em vez de somar)! Enquanto ter frutos reproduz a vida, o rabah aumenta a velocidade e a abundância.

Benefícios divinos

Quando homens e mulheres estendem exponencialmente a vida de Deus para o mundo inteiro, muitos são abençoados. No mundo corporativo, o aumento da parceria entre homens e mulheres leva a um desempenho significativamente melhor e segue o desígnio de Deus.[8] Grupos de Pessoas Não-Alcançadas (GPNAs) recebem acesso ao evangelho, porque homens e mulheres ousados vão contar-lhes as boas novas.[9] Desenvolver métodos para multiplicar discípulos, líderes, igrejas e movimentos exige a estratégia de união de Jesus que “fará o mundo saber” (Jo 17.23).[10]

Devastações demoníacas

O inimigo quer que homens e mulheres pervertam o comando de Deus através da desunião e divisão (e não da multiplicação)! Em “Why not women?” (em tradução livre: “Por que não as mulheres?”) Loren Cunningham, David Hamilton e Janice Rogers listam os seguintes impactos maléficos da desunião entre homens e mulheres:[11]

  • Ataques contra a força de trabalho evangélica;
  • Ataques contra os homens e seus ministérios;
  • Ataques contra as mulheres;
  • Ataques contra o caráter de Deus;
  • Ataques contra a imagem de Deus.

Tanto o feminismo radical quanto o machismo podem levar à noção de direitos devidos, ideias distorcidas de “justiça”[12] e argumentos sobre “direitos”. Estas divisões sociais pecaminosas colocam homens e mulheres como adversários em vez de parceiros.

Para multiplicar-se contra os esquemas do inimigo devemos:

  • Modelar e compartilhar: demonstrar valores com ações que honrem tanto os homens quanto as mulheres. Isto significa compartilhar o palco, a sala de reuniões e as tomadas de decisão.
  • Ensinar a vontade de Deus: pregar sermões deixando claro que o mesmo Espírito Santo reside em ambos e que Deus não olha para a aparência externa para determinar dádivas espirituais.

Terceiro comando #3: male מָלֵא (Preencham completamente)

O terceiro comando de Deus em Gênesis 1 é male! A palavra significa transbordar, satisfazer e reabastecer. Deus não quer que homens e mulheres deixem nenhuma área da sociedade intocada pela glória de Deus. Pelo contrário, devemos impactar a cultura em todos os lugares com base nos nossos dons, paixão e experiência.

Benefícios divinos

O escopo da missão de Deus de encher o mundo exige nossa participação completa. Nos campos de colheita de saúde, mídia, entretenimento, educação, negócios ou governo tanto homens como mulheres podem brilhar e prosperar no testemunho do evangelho. Deus pretende que sua gente se espalhe por todos os cantos e o represente como embaixadores de impacto. Povos da diáspora, como grupos laborais do sudeste asiático, atuam como trabalhadores domésticos e da construção civil nos Estados Árabes do Golfo e vivem poderosamente sua missão evangélica.[13]

Devastações demoníacas

Satanás quer que homens e mulheres lutem uns contra os outros, se sintam ameaçados, recuem e desistam. Muitas vezes, os ídolos da segurança e orgulho ou certas teologias podem reduzir os trabalhadores piedosos. Irmãs do leste asiático compartilharam: “Demos nosso suor e sangue na prisão por Jesus”. Depois vieram os professores bíblicos estrangeiros. Eles nos disseram que a liderança é apenas para os homens e que deveríamos nos sentar e não pregar mais. O que deveríamos fazer? Não queríamos trazer desonra a Jesus!”

Para encher a terra e lutar contra os esquemas do inimigo:

  • Maximize a tarefa: veja a magnitude da missão diante de nós e como cada um desempenha um papel. Os trabalhadores que compreendem sua significância evangélica em seus respectivos campos podem ter impacto em toda a sociedade.
  • Assuma riscos: Jesus procura seguidores que tomam riscos. Sejam mulheres e homens dispostos a viver corajosamente a fé.

Quarto comando#4: kabash כָּבַשׁ (Subjuguem)

O quarto mandamento de Deus para seu povo é kabash! Significa subjugar ou tornar subjugado. Jesus veio para destruir o trabalho do inimigo (1 Jo 3:8). Kabash não significa simplesmente criar terras agrícolas ou domesticar animais; Deus quer a vitória sobre as trevas.

Benefícios divinos

Deus instrui os homens e as mulheres a se unirem em sua missão de derrubar o inimigo. Isto afeta a sociedade diretamente, pois o mal é obliterado e o evangelho atende às necessidades do povo. No Oriente Médio, os conselheiros profissionais (homens e mulheres) ajudam os viciados a superar muitos problemas.[14] Em outras nações, em nome de Jesus, advogados e advogadas criativos e corajosos agentes infiltrados – homens e mulheres – usam habilidades profissionais para infiltrar-se, apanhar e processar redes de tráfico de pessoas.[15],[16]

Devastações demoníacas

  • O inimigo quer que homens e mulheres usem, explorem e conquistem uns aos outros. As drogas, pornografia e vícios sexuais mantêm milhões em cativeiro.[17] Entretenimento, prazer, distração e apatia impedem que milhões de cristãos sejam uma ameaça para o inimigo.Para superar os esquemas do inimigo:
    • Acorde e lute contra os vícios que nos prendem. Lute contra o entorpecimento do entretenimento ou tradições que mantêm o controle do inimigo.
    • Mude seu ponto de vista: promova uma mentalidade de guerra que reconheça os esquemas do inimigo. Equipe aqueles que você influencia na libertação das escravidões demoníacas.[18]

Quinto comando#5: radah רָדָה (Tenham domínio)

O quinto comando de Deus para homens e mulheres é radah! Deus quer que seu povo governe e cuide de toda a criação. Governar sobre a terra não é uma tarefa dada apenas a um dos sexos. Em Gênesis 1, Deus diz a “eles” que governem. Deus abençoa a humanidade com a liderança.

Benefícios divinos

Tanto o homem quanto a mulher receberam o belo e pesaroso comando de exercer o domínio. No sul da Ásia, em 2020, uma rede crescente de igrejas domésticas começou a ter equipes de maridos e mulheres “co-batizando” novos crentes. Esse modelo honrava as mulheres, protegia os homens de qualquer acusação e construía confiança na comunidade. Na Índia e em Cingapura, as salas da diretoria corporativa provaram sua eficácia com diversidade de gênero.[19] Compartilhar o poder revela bem a união divina; uma força atrativa do evangelho.

Devastações demoníacas

O inimigo trabalha para impedir os crentes de governarem. Ele prefere que os cristãos se desvinculem de posições poderosas, deixando a responsabilidade de governar o mundo para outros. Quando os cristãos governam, o inimigo quer que eles sigam a cultura – promovendo a insensatez e comodismo, apatia e a abdicação, e que governem uns sobre os outros sem honra.

Para governar sobre os esquemas do inimigo:

  • Aponte para o caráter de Deus: na Trindade, cada pessoa ama, serve e cede mutuamente às outras pessoas; governando sem hierarquia eterna.
  • Combata as tendências dominadoras da queda: a manipulação mentirosa, a escravidão vergonhosa, o tráfico de pessoas e a pornografia.
  • Não tenha medo da responsabilidade: exerça a autoridade de Deus com graça e verdade.

Jesus repete Gênesis 1.28

Jesus ecoa os cinco comandos de Gênesis em Mateus 28.18-20!

Faça discípulos = Seja frutífero;

Vá…a todas as nações = Multipliquem-se;

Ensine-os… tudo = Preencher completamente;

Obedeça…meus mandamentos = Subjugue;

Toda autoridade no céu e na terra + Eu estou com você = Reinem/governem.

Em sua comissão final, Jesus repetiu as primeiras ordens de Deus. O corpo todo de Cristo deve multiplicar os discipuladores, equipar os outros para também irem, ensinarem e batizarem. A intenção original de Deus em Gênesis 1 foi redimida e restaurada por Jesus em Mateus 28 e deve ainda estar em vigor hoje.

Refletir o coração de Deus continua sendo imperativo, e Deus quer homens e mulheres envolvidos.

Conclusão

Refletir o coração de Deus continua sendo imperativo, e Deus quer homens e mulheres envolvidos. Deus nos equipa para esses fins, enquanto o inimigo procura desqualificar e destruir a poderosa parceria de homens e mulheres que Deus projetou.

Portanto, se sua perna direita se sentir exausta e sua perna esquerda está balançando inutilmente para os lados, talvez esteja na hora de consertar sua bicicleta. Libere suas mulheres e seus homens para pedalarem juntos nos cinco comandos de Deus e para a Grande Comissão. Juntos, podemos cumprir a missão global de Deus.

Notas

  1. Alexander Chow, ‘The Remarkable Story of China’s Bible Women’, Christianity Today, posted March 16, 2018, https://www.christianitytoday.com/history/2018/march/christian-china-bible-women.html.
  2. Louisa Rodriguez, ‘The Surprising Leaders of Iran’s Underground Church’, Fruitful Living, posted October 19, 2019, https://www.fruitfullyliving.com/leaders-of-irans-underground-church/#.X8ugqNhKhPY.
  3. Research currently remains unpublicized due to security.
  4. Accessed April 19, 2021, https://www.worldometers.info/abortions/.
  5. Accessed April 19, 2021, https://www.worldometers.info/abortions/.
  6. Elizabeth Rosner, ‘US Divorce Rates Skyrocket Amid COVID-19 Pandemic’, New York Post, posted September 1, 2020, https://nypost.com/2020/09/01/divorce-rates-skyrocket-in-u-s-amid-covid-19/.
  7. ‘Is Evangelism Going Out of Style?’, Research Releases in Faith & Christianity, Barna, last modified December 17, 2013, https://www.barna.com/research/is-evangelism-going-out-of-style/.
  8. ‘Report: The Bottom Line: Corporate Performance and Gender Diversity’, Catalyst, last modified January 15, 2004, https://www.catalyst.org/research/the-bottom-line-connecting-corporate-performance-and-gender-diversity/.
  9. World Evangelical Alliance, Lausanne and Rise in Strength, accessed April 19, 2021, https://www.youtube.com/watch?v=5i_p-H5cMws.
  10. Resources, 24:14, accessed April 19, 2021, https://2414now.net/resources/.
  11. Loren Cunningham, David J Hamilton and Janice Rogers, Why Not Women? (Seattle: YWAM Publishing, 2000).
  12. Mimi Haddad, ‘Christian and Islamic Feminists in Dialogue’, Priscilla Papers, posted July, 31, 2020, https://www.cbeinternational.org/resource/article/priscilla-papers-academic-journal/christian-and-islamic-feminists-dialogue.
  13. Sadira Joy Tira and Tetsunori Yamamori, ‘Scattered and Gathered: A Global Compendium of Diaspora Missiology,’ Lausanne, posted December 21, 2016, https://www.global-diaspora.com/scattered-and-gathered-a-global-compendium-of-diaspora-missiology-2/.
  14. Kasr El Dobara Evangelical Church, accessed April 19, 2021, https://kdec.net/kdecold/church-ministries/family-counseling.html (Arabic resource).
  15. Rebecca Harris and Daniella Goncalves, ‘Combatting Human Trafficking: A Career Guide for Lawyers and Law Students,’ last modified Summer 2017, https://hls.harvard.edu/content/uploads/2008/06/Human-Trafficking-Guide-OPIA-2017.pdf.
  16. Heather Clawson, Nicole Dutch and Megan Cummings, ‘Law Enforcement Response to Human Trafficking and Implications for Victims: Current Practices and Lessons Learned’, Caliber, posted October 2006, https://www.ncjrs.gov/pdffiles1/nij/grants/216547.pdf.
  17. ‘The Vicious Truth About Drug Addiction and Alcoholism’, Focus on the Family, last modified May 1, 1999, https://www.focusonthefamily.com/parenting/the-vicious-truth-about-drug-addiction-and-alcoholism/.
  18. Ralph Winter, ‘Re-consecration to a Wartime Lifestyle’, Articles, Joshua Project, accessed on April 19, 2021, https://joshuaproject.net/assets/media/articles/a-wartime-lifestyle.pdf.
  19. Geeta, Dupati, ‘Gender diversity and firm performance: evidence from India and Singapore’, posted November 4, 2019, https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/00036846.2019.1676872?journalCode=raec20.

Crédito das fotos

Photo by Naassom Azevedo on Unsplash

Chade e Leslie Neal Segraves servem como catalisadores conjuntos do Movimento de Lausanne para Homens e Mulheres em Parceria pelo Evangelho. Mais de 20 anos atrás, eles fundaram juntamente (e são codiretores) da 10/40 Connections, uma organização missionária que busca levar a esperança aos povos não alcançados para que eles possam ouvir, experimentar, e multiplicar as boas novas de Jesus em seus próprios contextos. Eles viveram diversos anos na Índia, China, e Oriente Médio. Leslie e Chad possuem Doutorados em Missiologia pela Fuller Seminary em 2009. Em 2017, eles lançaram “Engaged in Love and War: Awakening Commitment and Courage” (em tradução livre: “Envolvidos no amor e guerra: despertando o compromisso e a coragem”). Eles vivem no Sudeste da Ásia com seus três filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*