Disponível em: English (Inglês) | Français (Francês) | Português | Español (Espanhol) |

A história do cristianismo na Coreia e no Japão

A Coreia e Japão são chamadas de “as nações mais próximas, mas mais longínquas.” A rede de notícias Yonhap News relata que somente 16,7% dos coreanos pensam positivamente sobre o Japão e que 20,2% dos japoneses pensam de forma positiva sobre a Coreia.[1] A proibição japonesa dos discursos de ódio não extinguiu as ações discriminatórias contra coreanos, e as campanhas antijaponesas na Coreia parecem ser uma estratégia política para angariar o apoio dos cidadãos. Uma lacuna profunda ainda existe entre as duas nações.

Uma lacuna profunda ainda existe entre as duas nações.

Durante os 36 anos de colonização japonesa, os cristãos na Coreia sofreram perseguição do governo militar japonês. O governo militar impôs adoração ao imperador a todas as instituições coreanas. Após o movimento de resistência de 1o de março de 1919, mais de 3 mil cristãos foram presos, e 50 deles foram martirizados na cadeia. Seminários e escolas cristãos foram forçados a fechar as portas, e algumas igrejas foram completamente destruídas.[2] O povo coreano passou por outros sofrimentos, perdendo propriedades, identidade, educação e a própria vida. Pior ainda, as igrejas japonesas participaram da invasão política e colonização da Coreia sob uma teologia errônea. Levou meio século para que as denominações japonesas confessassem oficialmente sua transgressão.

Com esse histórico, as características do cristianismo nessas duas nações são completamente diferentes. A população cristã na Coreia constitui 19% da população total, ao passo que, no Japão, este número é apenas cerca de 0,8%. A Coreia frequentemente se identifica como “o Israel do leste asiático”. O Japão, pelo contrário, é conhecido como “o cemitério de missionários”.

Igrejas coreanas ajudando igrejas japonesas

Alguns cristãos coreanos estão tentando ajudar, de formas diferentes, as igrejas japonesas que enfrentam dificuldades. Por exemplo, a Yoido Full Gospel Church, uma das maiores igrejas do mundo, começou uma campanha missionária chamada “10 milhões de conversões no Japão” em 1977. O principal método utilizado foi um programa de televisão chamado “Um convite para a felicidade”, no qual o Rev. Yonggi Cho pregava em japonês. No entanto, o programa não obteve muito sucesso após 18 anos de esforços. A igreja Yoido Full Gospel Church interrompeu seus ministérios televisivos em 1998.

Outro exemplo é a igreja Sarang, que, ao longo dos anos 1980, convidou pastores e líderes de igrejas japonesas para os Seminários de Discipulado. Por décadas, a igreja enviou diversas equipes missionárias para ajudar as igrejas japonesas. No entanto, não houve qualquer resultado visível.

Crédito fotográfico: www.lovesonata.org.

“Sonata de amor pelo Japão” da Onnuri Community Church[3] – programação e impacto[4]

Em 1999, o Rev. Yongjo Ha, pastor sênior da igreja Onnuri Community Church em Seul, abordou essa nação difícil ao estabelecer a “Durranno Japan”, uma editora que forneceria literatura cristã de boa qualidade para os crentes japoneses. Ele também planejou construir igrejas da visão Onnuri no Japão. Em 2003, ele abriu a primeira filial da igreja em Osaka, seguida por mais seis filiais em diferentes cidades japonesas. O Rev. Ha explicou que o propósito das igrejas afiliadas no Japão não era estender a influência da Onnuri, mas encorajar as igrejas japonesas por meio de seus cultos. Mais tarde, na era da mídia em massa, ele percebeu que ministérios televisivos exerciam influência e estabeleceu o canal Japan CGNTV em Tóquio e Osaka. Isso transformou radicalmente os ministérios midiáticos no Japão. Antes do lançamento do CGNTV, havia somente programas de televisão cristãos com duração de 30 minutos em cidades menores. O CGNTV oferecia programas cristãos 24 horas por dia, apresentando pregadores famosos e programas do mundo todo com tradução. Ainda assim, a situação da igreja japonesa não melhorou. No fim, o reverendo Ha descobriu o potencial dos eventos culturais que contavam com a presença de celebridades cristãs coreanas. A essa altura, o Korean Streaming (streaming coreano) era muito popular entre as mulheres japonesas, em um nível desconhecido na história do país. Em 2007, a igreja Onnuri lançou uma nova estratégia missionária chamada “Japan Love Sonata” (“Sonata de amor pelo Japão”, tradução livre) uma série de campanhas evangelísticas baseadas na cultura.[5]

‘Japan Love Sonata’ is a multi-dimensional mission project including Revival Seminar, Praise Night, and Forum, with ‘Love Sonata’.

A “Sonata de amor pelo Japão” é um projeto missionário multidimensional, incluindo um seminário de reavivamento para líderes cristãos, noite de louvor para os jovens e fórum para os líderes sociais, sendo a “Sonata de amor” o evento evangelístico principal. Desde 2007, a programação da “Sonata de amor” ocorreu 33 vezes nas principais cidades japonesas. Todos os eventos tiveram sucesso de comparecimento. Eles alugaram os maiores salões em cada cidade, conseguindo atingir ocupação máxima apesar da falta de fé no sucesso do evento pelos administradores dos salões. O número total de participantes foi 77.254, contando com 3.394 conversões.

Os programas da “Sonata do amor” possuem orientação cultural. A programação de eventos no palco é voltada aos curiosos da fé, oferecendo diversas apresentações culturais de alta qualidade, incluindo música erudita, música tradicional coreana, corais gospel, balé e dança hip-hop. O Rev. Ha defendeu a abordagem cultural ao evangelismo ao descrever o evangelho como a água e a cultura, como o copo: “Sem um copo, as pessoas não podem beber. O formato do copo pode variar, mas a água é a mesma. Nós temos de usar a cultura como o copo que contém o evangelho para que as pessoas bebam da água (evangelho).”[6] Ele também explica os desafios da contextualização: “A igreja é um navio, e o mar é a cultura. O navio navega pelo mar e sobre suas águas. No entanto, se água entrar no navio, ele afunda. Precisamos entender que a igreja está na cultura, mas, se a cultura secular entrar na igreja, a igreja afundará.”[7] A “Sonata de amor” está ciente do perigo, e as apresentações culturais foram utilizadas somente para uma melhor apresentação do evangelho.

A “Sonata de amor”, como o nome indica, é um projeto que demonstra um amor caloroso. Por exemplo, os guias coreanos uniformizados seguram placas de boas-vindas nas saídas das estações de trem e metrô mais próximas. Eles são treinados cuidadosamente para agir com bondade e um sorriso no rosto. As apresentações, que demonstram sensibilidade cultural, e os testemunhos de celebridades frequentemente ajudam os participantes a abrir o coração e preparar-se para ouvir à mensagem do palestrante principal. No fim da programação, há um grande final com aviões de papel colorido, balões, lenços, coroas de flores e lanternas pequenas. No geral, os japoneses são muito conservadores ao demonstrar emoções, mas, nesta hora, a maioria dos participantes sente-se amada e aberta a curtir o encerramento dramático.



Após os programas “Sonata de amor”, a igreja Onnuri continua sua missão ao enviar apoio ministerial, como a Escola de Pais, a Escola de Mães, o Ministério da Família Abençoada, Seminários de Devocionais e Discipulado Individualizado. O canal de TV Christian Global Network (CGN, em tradução livre, Rede Mundial Cristã) apoia todos os eventos com tecnologias de mídia, por intermédio das quais mais pessoas podem ser abençoadas pela mídia e internet. Com esses programas de follow-up, as igrejas locais no Japão recebem mais apoio relevante da equipe ministerial da Onnuri.

O maior impacto do programa “Sonata de amor” foi o amor que os cristãos coreanos demonstraram aos japoneses. Até o momento, 18.310 cristãos coreanos foram ao Japão somente para servir na “Serenata do amor” às custas de seu tempo, dinheiro, família e trabalho. A maioria dos voluntários não tem sequer a oportunidade de ver a programação no palco. Eles preparam os materiais, oram pelo evento e atuam de diversas formas por trás do cenário. O ponto alto do amor expresso foi a mensagem da palestra proferida pelo Rev. Ha. Ele começava sua mensagem com um pedido de perdão aos japoneses: “Eu sinto muito, amigos japoneses, por não os perdoar durante tanto tempo.” É chocante para os japoneses, uma vez que o estereótipo é que os coreanos sempre exigem um pedido de desculpas por parte dos japoneses. Portanto, quando um pastor coreano pede perdão, é um momento de choque e emoção para os japoneses. A mensagem do amor verdadeiro de Jesus Cristo após um pedido de perdão comove os participantes japoneses.

Os cristãos japoneses, tanto pastores quanto outros fiéis, são frequentemente desencorajados pela indiferença e rejeição dos não crentes no Japão. Ao observar o serviço sacrificial dos cristãos coreanos pelo Japão, eles são encorajados e desafiados a evangelizar. Especialmente depois que descobriram que o Rev. Ha passou por seis operações do fígado bem antes dos eventos e que estava realizando hemodiálise diariamente por conta de sua doença, os japoneses se comoveram com a dedicação do Rev. Ha e dos membros de sua igreja.

O maior impacto do programa “Sonata de amor” foi o amor que os cristãos coreanos demonstraram aos japoneses.

O Rev. Ha faleceu em 2011, mas seu sucessor, o Rev. Lee Jae Hoon, continua a demonstrar amor pelo Japão. Ele e a igreja Onnuri continuam a realizar a “Sonata de amor” no Japão duas vezes por ano. O fardo financeiro que uma igreja local enfrenta para realizar esta série de eventos já demonstra, por si só, seu amor sacrificial pelo povo japonês.

Com o amor e serviço missionário da igreja Onnuri, o Japão está lentamente mudando, com 2.234 igrejas participando da “Sonata de amor” e estendendo a comunhão além das fronteiras denominacionais. A geração mais jovem reúne-se e planeja seus próprios eventos. Uma das poucas literaturas devocionais no Japão é publicada pela Durranno Japan, e o CGNTV oferece um guia devocional e convida pastores japoneses para pregar todos os dias. Programas como Escola de Pais e Escola de Mães estão ativamente ajudando na restauração de famílias. O Seminário de Devocional e Discipulado Individual estão fortalecendo a fé dos crentes japoneses.

Reflexão para a igreja mundial

Com o perdão verdadeiro[8] e muito amor sacrificial em Cristo, o Rev. Ha e a igreja Onnuri ajudaram a criar uma ponte sobre o profundo abismo que separava a Coreia e o Japão. Atualmente, pessoas em muitas partes do mundo estão sofrendo por causa de discriminação racial, exploração, abusos, invasão e até mesmo genocídio. A reação normal da vítima é ódio, ausência de perdão e desejo de vingança. O ciclo de ressentimento nunca acaba sem que aconteça a reconciliação. Somente os cristãos que conhecem a realidade pecaminosa dos seres humanos e que experimentam o verdadeiro perdão de Cristo podem ser catalisadores de tal reconciliação. É possível, como vemos aqui no testemunho poderoso do Rev. Ha e da igreja Onnuri e no que eles fizeram pelo Japão pela graça de Deus.

Notas

    1. Yonhap News, https://www.asahi.com/articles/ASP5V4S2DP5VUHBI00S.html.
    2. Kyongbae Min, ‘Kankoku no Kirisutokyo [Christianity in Korea],’ in Aziakirisutokyoshi [Asia Christian History], ed. Go Rimei et al. (Tokyo: Kyobunkan, 1995), 123-48.
    3. “Sonata de amor”, disponível em: www.lovesonata.org.Veja mais fotos em http://www.lovesonata.org/media/photo.
    4. Similar analysis on Love Sonata was written in ‘Missiological Analysis of Love Sonata in Japan’ by Eiko Takamizawa, Torch Trinity Journal, (2008, 11:1), 147-58.
    5. Onnuri Japanese Service, 30 nen no Shukaku ga Futatabi Tane to natte: Nihon eno Kawaranai Kamisama no Ai [ 30 years Harvest are Now Seed Again: Unchanging Love of God toward Japan].
    6. Yong-Jo Ha on ‘Church and Culture’ in a lecture given at the Revival Seminar at Love Sonata Sapporo, 31 October 2007.
    7. Ha, ‘Church and Culture’.
    8. Nota da Editora: Veja o artigo de Wafik Whaba intitulado “Testemunhando o evangelho por meio do perdão”, na edição de janeiro de 2018 de Análise Global de Lausanne, disponível em: https://lausanne.org/pt-br/recursos-multimidia-pt-br/agl-pt-br/2018-01-pt-br/testemunhando-o-evangelho-atraves-do-perdao 

A Dra. Eiko Takamizawa é uma missióloga japonesa, ex-professora da Torch Trinity Graduate University, em Seul, Coreia do Sul. Ela fez seu doutorado na Trinity International University, Illinois, EUA. Ela atua também como membro da SEANET Steering Committee, é líder adjunta da Equipe de Lausanne de Escuta Global e do Grupo de Trabalho de Teologia do Movimento de Lausanne.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*